Delia Fischer

Delia Fischer

  • Informações

    Delia Fischer

    Delia Fischer

    DELIA FISCHER SAÚDA EGBERTO GISMONTI EM DISCO

    Desde pequena, Delia Fischer é devota dos álbuns de Egberto Gismonti. Dá para imaginar aquela garotinha com os elepês espalhados na cama, o som nas alturas, escutando repetidamente os lados A e B das bolachas. A menina cresceu e escolheu viver de música. Tornou-se uma pianista reconhecida, passou a compor e a escrever arranjos até que um belo dia resolveu cantar. Em 1999, calhou de trabalhar com Egberto. Ele produziu e lançou o álbum Antonio pela sua gravadora Carmo/ECM, que repercutiu no mundo. O nome do álbum foi escolhido por ele é uma homenagem ao filho dela. Ali nascia a amizade entre os músicos.

    Delia Fischer sempre sonhou em revisitar a obra de Egberto Gismonti. Mas revisitar mesmo: vestir os temas com novos arranjos, encomendar letras para clássicos, carimbar com as suas digitais a produção do multiinstrumentista e compositor. O CD Saudações Egberto é o resultado de um sonho. Não por acaso, “O sonho”, de 1969, foi escolhido para abrir o disco. “Foi ano da chegada do homem à lua. Apesar de tudo, a música continua atual. Sacha Amback participa lindamente fazendo um interlúdio eletrônico”, lembra ela, sorridente.

    O lançamento foi feito durante uma temporada na Arena do Espaço SESC, em Copacabana, em junho de 2011. Delia foi acompanhada por Pedro Guedes (violão, baixo e violão tatu), Pedro Mibielli (violino, cellolino, bandolim, guitarrinha e rabeca) e Naife Simões (percussão, bateria, flugelhorn e percussão vocal) – ou seja, a mesma banda do estúdio, por onde ainda passaram Paulinho Moska e o homenageado, Egberto Gismonti. Moska canta com ela a faixa “Um outro olhar / (Pêndulo)”, cuja letra foi encomendada a Ronaldo Bastos especialmente para o disco, e Egberto toca o seu violão de dez cordas na faixa-título, parceria dele com Paulo César Pinheiro.

    Para escolher o repertório, Delia escutou novamente todos os discos do mestre, “que são ainda incrivelmente atuais e instigantes e me fizeram querer tocar, compor e entrar no universo musical, com a grande vantagem de poder agora realizar com maturidade e colocar um pouco da minha própria visão”. Ela dedicou especial atenção à primeira fase da produção musical do compositor, a mais “popular”, dos anos 1970 e 1980, quando ele usava fartamente o formato canção, com letra ou instrumental. “Egberto é um músico que possui todas as ferramentas para a criação de obras sinfônicas, canções e ainda tem o dom da improvisação, como os grandes mestres do século XIX. Isso tudo aliado a seu profundo conhecimento da música universal e mantendo o foco no Brasil”, diz.

    SOBRE DELIA FISCHER
    Compositora pianista, cantora e arranjadora, a carioca Delia Fischer iniciou-se no piano com a professora Salomé Gandelmann, em 1977. Estudou com Guerra Peixe e Luiz Eça. A carreira profissional começou no final da década de 80 com o Duo Fenix, ao lado de Cláudio Dauelsberg. A dupla percorreu as principais capitais do Brasil e da Europa, entre 1988 e 1990, participando de festivais de jazz. O Duo se desfez na década de 90. De lá pra cá, Delia atuou em diversas aéreas relacionadas à música. Ministrou workshops de piano popular e improvisação no Brasil e no exterior. Participou de shows e gravações de discos com artistas como Toninho Horta, Ed Motta, Robertinho Silva, Nivaldo Ornelas, Bob Baldwin, Thiago de Mello, entre outros. O primeiro disco solo, Antonio (Carmo/ECM), produzido por Egberto Gismonti, foi lançado na Europa, em 1999. Em 2006, participou da turnê de lançamento do disco Hotel Vermont, da cantora escandinava Lisa Nilsson.

    Recentemente, Delia se dedicou à música no teatro, onde fez a orquestração de 7 - O Musical, de Charles Moeller e Claudio Botelho, com trilha original de Ed Motta. Da mesma dupla de diretores, fez os arranjos do musical Beatles num céu de diamantes, sendo contemplada, junto com Jules Vandystadt, com o Prêmio Shell 2009 na categoria música. Ainda nas artes cênicas Delia fez direção musical e arranjos para o espetáculo Era no tempo do Rei, baseado no livro homônimo de Ruy Castro, com direção de João Fonseca e músicas de Carlos Lyra e Aldir Blanc. Atualmente, Delia também faz parte da banda do novo projeto da cantora Ana Carolina, Ensaio de Cores.

    Produção Delia Fischer
    Tricia Castro
    triciaprod@gmail.com

    Integrantes:
    Delia Fischer - piano e voz
    Pedro Guedes - baixo, violão e teclado
    Pedro Mibielli - violino, cellolino, guitarrinha, bandolim
    Naife Simões - bateria, percussão, flugelhorn e loopstation

    E-mail: triciaprod@gmail.com

    Origem: Rio de Janeiro - rj (Brasil)

    Residência: Rio de Janeiro - rj (Brasil)

    Redes Sociais

  • Fotos

    img_99491-4f347b1e3f9b5.JPG img_99511-4f347b50ac00f.JPG delia-e-eg1-4f347bf604840.jpg delia-e-eg2-4f347c777289a.jpg dsc_2575_copy-4f347ba5e2b87.jpg img_0188-4f34818d28e55.JPG delia-fischer_credito-ana-paula-oliveira-migliari_3-4f347d6e0a511.JPG delia-fischer_credito-ana-paula-oliveira-migliari_18-4f347f75d40d2.JPG delia-fischer-4f347fb9e9655.jpg delia-solo-gravacao-video-4f347fd3aaf9b.jpg fernando-emo-4f3480e872942.jpg pedelia-4f34810c8ce55.jpg delia-banda_credito-bruno-descaves-4f34829b17e16.jpg delia-em-alta3_credito-beti-niemeyer.jpg delia-em-alta5_credito-beti-niemeyer.jpg
  • Músicas

  • Vídeo

  • Mural

      Seja o primeiro a deixar uma mensagem
    Carregando